Lápis Mágico

Falar Verdade a Mentir

Educação Literária. Fichas de trabalho sobre Falar Verdade a Mentir de Almeida Garret

Falar Verdade a Mentir de Almeida Garret

Livro recomendado no Plano Nacional de Leitura para leitura orientada no 8º ano de escolaridade.

Comédia escrita por Almeida Garrett em 1845 e publicada em 1846, oferece como ambiente a cidade de Lisboa em pleno século XIX, onde se digladiam os interesses de duas famílias burguesas e seus criados.

Num jogo entre amores e ambições, onde a mentira tropeça na verdade, o refinado sentido de humor do reconhecido autor português abre caminho à reflexão crítica sobre a sociedade da época.

Peça teatral muito divertida, é constituída apenas por um ato, formado por dezassete cenas, e a sua temática reveste-se de uma enorme atualidade.

A peça é composta por dezassete cenas e contém apenas um ato, pois decorre sempre no mesmo sítio. Nela está implícita uma crítica cómica aos costumes e à sociedade.

Personagens

Duarte

A sua principal característica é a sua propensão fácil para mentir. Esta personagem justifica o recurso frequente à mentira, pois a realidade é dominada pela “sensaboria” (cena IV). NO decorrer das cenas Duarte vai ser ultrapassado pelas próprias mentiras. Noivo de Amália

Amália

Filha e Brás Ferreira e nova de Duarte Embora seja uma das personagens principais a beneficiar de uma resolução feliz, acaba por assumir um papel secundário. Está disposta a perdoar o carácter mentiroso do noivo, por amor.

José Félix

Interesseiro, e em dada altura, aparenta um estatuto superior ao real. Personifica a tradicional figura do expedito, capaz de se desenrascar para alcançar o objetivo. É Noivo de Joaquina.

Joaquina

Noiva de José Félix

Personagem com função de oponente ao criado/apaixonado, apresenta um discurso entre “terra a terra” e discurso “da moda”. O discurso inicial com JOsé Félix apresenta uma crítica a alguns aspetos do contexto epocal:

Rivalidade entre Porto e Lisboa; a oposição entre discurso da moda e o discurso real e a aordagem irónica de certos conceitos (comédia e drama).

Brás Ferreira

É descrito como um “negociante dos antigos”, é um burguês do Porto, que ao longo das cenas, desconfia das histórias de Duarte mas vai deixar-se convcencer pelas “encenações” do criado José Félix.


JÁ FAZ PARTE DA LISTA?

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos