Lápis Mágico

Cadelas malandras

Será que as cadelinhas da quinta se irão portar bem?

Cadelas malandras

Num belo dia de verão nasceram duas cadelinhas numa quinta cheia de animais. Havia galinhas, patos, ovelhas, cavalos, gatos e cães, claro.

Todos os animais ficaram entusiasmados com a novidade. Os cães eram muito apreciados entre eles e por isso fizeram uma festa.

A mamã cadelinha, a Boneca, estava felicíssima.

As duas cadelinhas cresceram depressa e rapidamente começaram a fazer asneiras. Roíam os sapatos dos donos, corriam atrás dos gatos, faziam buracos no jardim e ladravam, ladravam muito.

Os donos gostavam muito delas mas começaram a perder a paciência.

— Toca a reunir! Co ro co có! - Cantou o Galo.

E todos os animais se juntaram ao fim da tarde para discutirem o problema.

— Já não aguento mais estas duas cadelas a puxarem-me o rabo. - queixou-se a ovelha Mimi.

E eu não consigo fazer fazer a sesta ao sol como tanto gosto. - Replicou o gato Óscar.

A mamã Boneca suspirou.

— São duas cadelinhas cheias de energia mas não são maldosas. Só querem brincar. Não sei o que fazer.

— Temos que fazer alguma coisa senão os nossos donos vão mandá-las para outra casa.- Disse o Cão Bruno, preocupado.

— E se todos ajudarmos? Se olharmos todos por elas pode ser que não façam tantas asneira.

E assim foi. Todos juntos conseguiram que as cadelinhas fizessem menos estragos e tornaram-se duas belas cadelas.

Ana Silva, 2019, Lápis Mágico

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos