Lápis Mágico

O gatinho coxo

Uma história ternurenta que nos ensina que não é preciso ser perfeito

O gatinho coxo

Joana tinha uma gata que teve sete gatinhos. Todos bonitos, meigos e perfeitos exceto um que era coxo. Mas era o mais esperto.

Uma noite, esqueceram-se do queijo em cima da mesa e quando já todos dormiam, por um pequeno buraco, entrou um rato na cozinha. Tanto a gata como os gatinhos encontravam-se também aí. No entanto, nenhum deles se mexeu.

O rato começou a roer o queijo. Primeiro a medo, com cautela, mas depois cheio de confiança. O gatito coxo sentiu-se provocado.

Ele era gato e os gatos são inimigos dos ratos. Olhou para a mãe mas ela até ronronava. Olhou os irmãos mas estes encolheram-se com medo. Então decidiu ser ele a expulsar o rato.

Pé ante pé foi-se aproximando da mesa e, de repente, saltou sobre o rato, matando-o de imediato.

Nesse momento Joana entrou e presenciou tudo.

Correu para o gatito, pegou nele e fez-lhe festas. A partir daí foi ele o preferido da menina.

Ana Ferreira

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos