Lápis Mágico

O hipopótamo que tinha medo do dentista

Será que o hipopótamo vai perder o medo?

O hipopótamo que tinha medo do dentista

O hipopótamo Carlos era um bicho bem-disposto. Todos na Savana gostavam dele, pela sua simpatia e bom humor. Mas, neste dia, não estava como de costume. Deitado nas águas do lago, estava muito calado e nem bom dia disse ao macaco Alex.

— Carlos, tu estás bem? Que se passa?

— Sim, Alex. Estou bem.

— Não é costume estares tão calado. Não te vi tomar o pequeno-almoço e tu estás sempre a comer.

— Não tenho fome. – Respondeu Carlos, o hipopótamo, virando-se para o outro lado.

O lago começava a ficar ocupado com outros animais: as girafas, as zebras e os macacos chegaram para beber água e tomarem o seu banho. — Bom dia!

— Bom dia!

— Olá!

Todos o cumprimentavam, mas, em resposta, ouviam um grunhido.

— Huum.

Os animais, olhavam uns para os outros e sussurravam: “que se passa com o hipopótamo Carlos?”

O Papagaio, que era sempre o primeiro a saber as novidades, sentia-se ofendido por não saber o que se passava.

— Carlos, o que tens? O que tens? O que tens?

— Deixa-me em paz.

— Estás doente?

— Não.

— Estamos preocupados contigo. Queremos ajudar. Estás triste?

— Eu sei que são meus amigos, mas não me podem ajudar.

— Experimenta! Conta-nos que o que tens. - disse a Zebra Lili, ouvindo a conversa.

E nesse instante, o Hipopótamo abriu a boca e desatou a chorar.

— Buaaaá, dói-me um dente e nem consigo comer. Dói tanto.

E chorava, chorava, sem parar.

Pedro, o papagaio, anunciou:

“Vamos chamar o dentista! Vamos chamar o dentista!”

— NÃO! – Ouviu-se uma voz grossa de hipopótamo.

— Não? Mas tens que tratar desse dente. Deves ter uma cárie.

— Não quero ir ao dentista. Os dentistas são maus.

— Não são nada. Os dentistas só tratam os dentes.

— Não quero ir. Ouvi dizer que os dentistas nos tiram os dentes todos.

— Que disparate, amigo. Não é nada disso. Vá lá, eu vou contigo.

— Não quero ir. – Voltou a dizer o hipopótamo, já zangado.

Nesse instante, chega a senhora Hipopótama, que diz:

— Ai isso é que vais! Onde já se viu um hipopótamo tão grande ter medo do dentista?

“ O Carlos tem medo do dentista! O Carlos tem medo do dentista.”

O papagaio repetia, incessantemente, espalhando a novidade pela savana.

O hipopótamo, já bastante aborrecido, gritou:

— Pedro, cala-te. Eu vou ao dentista! – Decidiu o Carlos.

E lá foi o Hipopótamos Carlos ao dentista. Mas não foi sozinho. A Zebra, o Macaco e a Sr. Hipopótama foram com ele. Chegaram ao consultório, e foram logo atendidos.

— Bom dia! Vamos lá ver o que temos aqui. Quem é o meu primeiro paciente? - Perguntou o dentista, muito simpático.

O Carlos, a medo, chegou-se à frente.

— Abre a boca.

O Carlos, fez o que o dentista mandou. Este, pegou nos seus instrumentos, que pareciam assustadores: a broca, a pinça, uma seringa e começou a examinar a dentição do Carlos.

— Ora bem, temos aqui uma grande cárie para tratar. Mas não te preocupes, consigo resolver isto, bem depressa, e as dores vão passar. Para já, vou dar uma pequena anestesia para não doer enquanto faço o tratamento.

O Hipopótamo tremeu de medo quando viu a agulha, mas, afinal, não custou assim tanto. Sentia apenas que lhe estavam a mexer nos dentes e nem acreditou quando o dentista disse que já tinha terminado.

No fim, o dentista explicou que devia lavar os dentes todos os dias, e passar um fio dental para tirar os restos dos alimentos que ficam. Assim, não se desenvolvem cáries tão depressa.

— Ah, e também devem fazer consultas regularmente, mesmo que não tenham queixas.

Já se preparavam para ir embora quando ouviram:

— Onde vão? Ainda não acabei. Já que vieram, também vão ter consulta. Quem é o próximo?

E, foi assim, que os animais da Savana passaram a ter os dentes mais saudáveis do mundo animal.

Ana Silva, 2021, Lápis Mágico

Descarrega fichas de trabalho sobre O hipopótamo que tinha medo do dentista:

O hipopótamo que tinha medo do dentista, ficha pdf nº1


JÁ FAZ PARTE DA LISTA?

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos