Lápis Mágico

Uma Estrelinha Malandra

A verdade é que Estrelinha adorava correr pelo céu imenso, sem rumo nem destino.

Uma Estrelinha Malandra

Uma estrelinha vivia no céu, mais precisamente na via láctea. Sabem o que é a via láctea? É um sítio no céu onde habitam milhões de estrelas. Tem a forma de espiral e quando olhamos para ela, é como se algum anjo, ao passar, tivesse estendido uma faixa brilhante de luz pelo seu caminho. Mas voltemos à nossa história…

Estrelinha vivia na via láctea, com a mãe Dona Estrela e com o pai, o Senhor Estrela. Era uma estrela muito novinha e alegre mas um bocadinho malandra, pois não conseguia parar quieta, sempre a correr de um lado para o outro, afastando-se, sempre que podia, dos seus pais.

Estes bem lhe diziam: “Estrelinha sossega… Estrelinha não te afastes!” Mas Estrelinha achava que os seus pais se preocupavam demais… Afinal, pensava estrelinha, o que é que poderia correr mal?

A verdade é que Estrelinha adorava correr pelo céu imenso, sem rumo nem destino. As outras estrelas, mais crescidas, ao vê-la passar comentavam: “Um dia destes a Estrelinha vai-se perder…”.

Certa noite, Estrelinha, concentrada só nas suas piruetas, saltinhos e correrias, voltou a afastar-se dos seus pais e da sua querida casinha sem que ninguém se desse conta.

Enquanto corria, e já tarde para o evitar, Estrelinha foi chocar contra o Senhor Cometa. Ainda atordoado pelo choque, o Senhor Cometa reconheceu Estrelinha, caída no chão e ajudou-a a levantar. Logo a seguir, e com cara de zangado, perguntou:

– “Estrelinha, que pressa é essa? E que fazes aqui neste lado do céu, tão longe da via láctea?” E continuou – “Ai, ai… Podias ter-te magoado à séria”.

Estrelinha, envergonhada e algo confusa, pediu desculpa ao Senhor Cometa, ao mesmo tempo que olhava à sua volta. Como não conseguia reconhecer onde estava, disse-lhe choramingando: – “Eu acho que estou perdida… e não sei como voltar para casa”.

– “Pois não me admira nada Estrelinha, estás tão longe de casa! – Ralhou o Senhor Cometa, e Estrelinha começou a chorar.

– “Vá… Limpa essas lágrimas desse teu rosto bonito e vem comigo que eu levo-te de volta a casa. E acrescentou: – Mas assim que chegarmos, terás de prometer aos teus pais que não voltarás mais a fugir”.

Estrelinha, já mais animada, concordou imediatamente e juntos seguiram rumo a sua casa.

Assim que os pais de Estrelinha a viram, suspiraram de alívio, pois estavam muito preocupados com o desaparecimento da sua querida filha.

Estrelinha correu para os seus pais e abraçou-os, pedindo-lhes desculpa e prometendo-lhes daqui para a frente nunca mais voltar a fugir.

A Senhora e o Senhor Estrela, com o sorriso de volta às suas caras, pediram desculpa ao Senhor Cometa pelo incómodo e, como agradecimento por ter trazido a sua filha de volta, convidaram o Senhor Cometa a jantar em sua casa, servindo-lhe um delicioso ensopado estelar!

Tânia Santos

Descarrega fichas de trabalho sobre Uma Estrelinha Malandra:

Uma Estrelinha Malandra, ficha pdf nº1
Reconhecer palavras
Uma Estrelinha Malandra, ficha pdf nº1
Atividade sobre os planetas do Sistema Solar

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos