Lápis Mágico

Uma menina feliz

Uma menina feliz

Uma menina feliz

Vera é uma menina de 5 anos, muito simpática e educada. É filha única e, embora gostasse de ter irmãos, os pais não pareciam querer fazer-lhe a vontade.

De vez em quando ela diz:

— Se tivesse um irmão, tinha com quem brincar.

A Vera entretém-se, então, a brincar sozinha, mas gosta mais de ter a companhia dos pais ou da avó, que mora ao lado. Quase todos os dias as duas divertem-se com brincadeiras engraçadas.

Mas o que ela mais gosta é do miminho dos pais. Senta-se no meio deles quando estão a conversar no sofá, pede colinho para ouvir uma história e os pais não se importam nada. Até se riem quando ouvem alguém dizer: “Tanto colo vai estragá-la.”

A Vera não percebia o que diziam e pensava: “Como é que se estraga uma menina por dar colo e beijinhos?” O miminho é tão bom. Ela adora receber carinho dos pais, mas também gosta de lhes dar e dizer que gosta muito deles.

Assim, por estas coisas, não contava a ninguém que, à hora de ir dormir, depois de ouvir uma história, pede:

— Mamã, fazes-me uma massagem?

A mãe faz, todos os dias, uma massagenzinha para ela adormecer.

— É o melhor momento do dia- dizia a Vera, muitas vezes, aos pais com um sorriso feliz.

E os pais concordam com ela. Eles também gostam e de vez em quando, deitam-se os três na cama dela a contar piadas, a rir e a fazer macacadas para depois adormecerem. O pai até costuma ser o primeiro.

Uma família unida é uma família feliz.

O pai, as mães e a Vera sabem que são uns sortudos e, independentemente do que os outros pensam, eles vão continuar a ser os mais ternurentos que puderem uns com os outros. Pelo menos, até a Vera achar que é crescida de mais para isso.

Ana Filipa Silva, Lápis Mágico, 2020


JÁ FAZ PARTE DA LISTA?

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos