Lápis Mágico

Lenda da laranjeira de Santa Isabel

Conta a lenda que tudo aconteceu em Arrifana de Santa Maria, em Santa Maria da Feira

Lenda da laranjeira de Santa Isabel

A lenda conta que, no século XIV, a rainha D. Isabel, viúva de D. Dinis, ia em peregrinação a Santiago de Compostela e parou para descansar, numa estalagem quando seguia pela estrada de Coimbra ao Porto. Estava em Terras de Santa Maria.

Nessa altura, era já conhecida como Rainha Santa e, o povo, acudia aos lugares por onde ela passava, a implorar a sua caridade.

Nessa estalagem, viu uma criança cega de nascença e, aproximou-se dela pondo-lhe a mão na cabeça. Diz-se que bastou isso para que a criança começasse a ver. A mãe louca de contente perguntou à Rainha como lhe poderia agradecer e, a Rainha, como estava calor e tinha sede disse-lhe que lhe desse uma laranja do seu quintal. A mulher preocupada disse:

– Mas senhora, as minhas laranjas são azedas!

– Não faz mal, disse a rainha.

A mulher foi, então, buscar uma laranja para a Santa Rainha, que ao comê-la deixou cair uma semente naquela área. Diz-se que, nesse local, teria nascido uma laranjeira que só dava laranjas doces, cada uma das quais trazia junto ao pé as quinas de Portugal.

Nessa terra chamada de Arrifana de Santa Maria, nunca mais se puderam esquecer os milagres da Rainha.

A árvore secou há muito, mas ainda hoje se fala na laranjeira de Santa Isabel.


Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos