Lápis Mágico

Os escravos de Jó

Lengalenga usada num jogo infantil que remonta ao século XVIII. Para se jogar, forma-se uma roda de jogadores passando um objeto que têm na mão direita para o vizinho da direita, ao mesmo tempo que recebem com a mão esquerda o objeto do vizinho da esquerda, trocando-o rapidamente de mão.

Os escravos de Jó

Os escravos de Jó,
Jogam cachangá.
Tira, põe, deixa ficar.
Guerreiros com guerreiros,
Fazem zigui, zigui, zag. (repete)

“Os escravos de Jó” é uma cantilena cuja origem, significado e letra é motivo de controvérsia. Presume-se que fazem alusão aos escravos que em áfrica juntavam caxangá (uma espécie de crustáceo).

É usada num jogo infantil que remota ao século XVIII. Para se jogar, forma-se uma roda de jogadores e, ao ritmo da lengalenga, inicia-se o jogo passando um objeto que têm na mão direita para o vizinho da direita, ao mesmo tempo que recebem com a mão esquerda o objeto do vizinho da esquerda, trocando-o rapidamente de mão.

O que se enganar e deixar cair o objeto, perde e sai da roda.

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos