Lápis Mágico

Provérbios de agosto

Conheça alguns provérbios tradicionais portugueses sobre o mês de agosto

Provérbios de agosto
  • Agosto amadura, setembro derruba.

  • Agosto arder, setembro beber.

  • Agosto chuvoso é ano formoso.

  • Agosto debulhar, setembro vindimar.

  • Agosto é o mês da fome.

  • Agosto é o primeiro mês de Inverno.

  • Agosto e vindima não é cada dia.

  • Agosto e vindima não vêm cada dia, mas sim cada ano, uns com ganância, outros com dano.

  • Agosto madura e setembro vindima.

  • Agosto madura, setembro derruba e outubro seca tudo.

  • Agosto madura, setembro vindima.

  • Agosto não caminhar, dezembro não marear.

  • Agosto nos farta, Agosto nos mata.

  • Agosto que lhe dá pelo rosto. culpa se setembro leva a fruta.

  • Agosto tem a culpa, e Setembro leva a fruta.

  • Agosto tem cuidadoso e aguilhoa o preguiçoso.

  • Agosto, água no rosto.

  • Agosto, aguilhoa o preguiçoso.

  • Agosto, candeeiro posto.

  • Agosto, dá o sol no rosto.

  • Agosto, engravelar.

  • Agosto, frio no rosto, malha com desgosto.

  • Agosto, frio no rosto, malha com gosto.

  • Agosto, frio no rosto.

  • Agosto, mês de desgosto.

  • Agosto, não caminhar; Dezembro, não marear.

  • Agosto, toda a fruta tem gosto.

  • Água de Agosto apressa o mosto.

  • Água de Agosto consola o corpo.

  • Água de Agosto dá mel e mosto.

  • Água de Agosto tira o sol do rosto.

  • Água de Agosto, açafrão, mel e mosto.

  • Água de Agosto, tira o sol do rosto.

  • Água pelo São João, traz vinho e não dá pão; em Agosto, nem pão nem mosto.

  • Ande o ano por onde andar, o mês de Agosto há-de aquentar.

  • Até quinze de Agosto malha a teu gosto; depois malha o suor do teu rosto.

  • Bom é o ano quando em Agosto, sobre a castanha se chupa mosto.

  • Caroço de Agosto dá gosto.

  • Cava de Agosto enche o tonel de mosto.

  • Cava e esterca de Agosto, ao lavrador alegra o rosto.

  • Cava em Agosto, enche o tonel de mosto.

  • Chovendo em Agosto não metas teu dinheiro em mosto.

  • Chuva de Agosto apressa o mosto.

  • Chuva de Agosto, apanhá-la com gosto.

  • Chuva de Agosto, apanhá-la dá gosto.

  • Chuva em Agosto enche o tonel de mosto.

  • Chuva em Agosto: açafrão, mel e mosto.

  • Chuva fina pelo Santo Agostinho é como se chovesse vinho.

  • Chuva por Santo Agostinho é como se chovesse vinho.

  • Corra o ano como correr, o mês de Agosto há-de aquecer.

  • Corra o ano como for, haja em Agosto e Setembro calor.

  • Couves em Agosto, tumba à porta.

  • Dia de Santo António vêm dormir as castanhas ao castanheiro.

  • Dia de São Bartolomeu, anda o diabo à solta.

  • Dia de São Lourenço, vai à vinha e enche o lenço.

  • Em Agosto aguilhoa o preguiçoso e sê cuidadoso.

  • Em Agosto aguilhoa o preguiçoso.

  • Em Agosto apanha macela que livra da botica o uso dela.

  • Em Agosto ardem os montes e secam as fontes.

  • Em Agosto dá o sol no rosto

  • Em agosto deve o milho ferver no caroço e a castanha no ouriço.

  • Em agosto deve o milho ferver o carolo.

  • Em agosto espingarda ao rosto.

  • Em agosto há bulha o preguiçoso.

  • Em agosto malha a teu gosto.

  • Em agosto não metas o teu dinheiro em mosto.

  • Em agosto palhas ao palheiro, meninas ao candeeiro.

  • Em agosto passa o frio pelo rosto.

  • Em agosto sê cuidadoso e não largues o preguiçoso.

  • Em agosto secam as fontes e ardem os montes.

  • Em agosto secam os montes e em setembro as fontes.

  • Em agosto secam os montes, em setembro as fontes e o outubro seca tudo.

  • Em agosto secam os montes, em setembro as fontes.

  • Em agosto toda a fruta tem gosto.

  • Em agosto toda a fruta tem o seu gosto.

  • Em agosto toda a fruta tem seu gosto

  • Em agosto vale mais vinagre que mosto.

  • Em agosto, antes vinagre do que mosto.

  • Em agosto, ardem os montes; em setembro, secam as fontes.

  • Em agosto, candeeiro posto.

  • Em agosto, espingarda ao rosto.

  • Em agosto, frio no rosto.

  • Em agosto, nem vinho nem mosto.

  • Em agosto, palhas ao palheiro, meninas ao candeeiro.

  • Em agosto, sardinha e mosto.

  • Em agosto, suor no rosto.

  • Em agosto, terra lavrada dá de cara à estercada.

  • Em agosto, toda a fruta tem gosto.

  • Em agosto, vale mais vinagre que mosto.

Adira à nossa lista especial para receber conteúdos didáticos